EntrevistaFashionOrganização

Coloração Pessoal tem a ver com Consumo e Organização?

Hoje vamos falar de Coloração Pessoal e nada melhor do que chamar uma especialista no assunto.

Eu entrevistei a Consultora de Estilo e Imagem Tati Alvim que é de Maceió. Nós gravamos um vídeo bem descontraído e cheio de dicas. Só clicar no vídeo acima.

Confesso que tinha muitas dúvidas sobre essa Consultoria de Cores. Me perguntava se realmente isso traria algum impacto no meu modo de vestir.

E quando começamos a análise já comecei a ver que eu tinha uma percepção errada sobre o meu tom de pele.

Minha primeira falsa impressão

Pessoas brancas (como eu) ficam bem com cores vibrantes e abertas.

Porém, na análise vi que não é bem assim (pelo menos comigo).

Minha pele tem baixo contraste, e por isso as cores apesar de fortes, precisam ser mais fechadas.

Neste momento eu fiquei me lembrando daquele short verde limão, do top laranja fluorescente no armário que somos instigados a adquirir porque não fazemos a mínima ideia da cor ideal no momento da compra.

E agora com a minha cartela em mãos, não vou mais ser iludida. Veja que linda é minha cartela de cores. Só com a análise de Coloração você vai saber sua cartela ideal. Existe uma imensa variedade de cartelas.

Minha cartela de cores – Outono Quente.

Minha segunda falsa impressão

Eu não posso usar amarelo senão vou parecer a rainha do milho!

Ta aí uma cor que tinha horror. Eu já me sinto amarela e vestindo amarelo me sentia uma espiga.

Mas o erro foi não saber qual o tom de amarelo combina comigo. E experimentei usar a cor adequada, e adivinhe? Adorei! Pontos para Tati novamente.

Veja esse look com amarelo. Me surpreendi!

Foto Stories – Verde escuro – Mostarda – Bordô
Foto Stories – Tríade escolhida nas sugestões da Cartela.

Minha terceira falsa impressão

O meu mundo ideal clássico deve girar em torno do preto, branco, cinza e nude!

Sair desse pensamento foi libertador para mim.

Na dúvida eu sempre botava preto ou branco. Eu sei que são cores neutras e “ditas” clássicas, mas existe um universo de cores para a gente explorar junto com elas. E principalmente para mim que moro no Nordeste e é sol e calor o ano todo!

Agora quando saio me sinto mais radiante e mais alegre. Impressionante como as cores nos trazem sentimentos.

O dia desta foto abaixo foi bem interessante. Onde chegava as pessoas me diziam. Nossa como você está radiante hoje. Claro, eu estava muito feliz por estar na Personal Organizer Brasil mais um ano. Mas sabe o que percebi? Esse laranjão da calça realçou minha felicidade e isso fez com que as pessoas me notassem mais.

Foto no stand da Arthi – POB 2019.

Depois desta experiência fiquei tão estimulada que comprei um livro para me aprofundar no assunto. Assim que eu fizer a leitura falo para vocês minhas conclusões.

Minha quarta falsa impressão

Cores pasteis e nudes sempre vão me cair bem e me fazer ficar com cara de mais chique e formal.

Tá aí uma coisa que eu sempre dizia que precisava investir: tons pasteis. Como dou palestras e vou para eventos mais formais, queria passar uma imagem de mais séria. Mas esse conceito para mim agora foi por água abaixo!

Percebi que o tom pastel não fica bem em mim quando usado sozinho. Me apaga por completo. E agora pensando pelo olhar do Marketing Pessoal, penso o seguinte:

Você está num evento fazendo networking ou dando uma palestra ou curso. O foco deve ser em você e no seu conteúdo. As pessoas precisam prestar atenção em você (mas por favor, sem exageros). E se você tiver vestida com uma roupa apagada você não será vista na multidão.

Com isso, eu entendi que o nude só combina em mim se tiver uma outra cor para dar um contraste.

E para representar isso, achei essa foto de uma palestra que dei numa faculdade. De fato essa blusa apesar de bonita, não me valorizava em nada se não for usado com uma outra cor que dê destaque! E olhando hoje, nunca usaria essa blusa com branco.

Palestra sobre Sustentabilidade Doméstica na Faculdade Amadeus/SE.

Nem tudo está perdido!

Pelo menos uma coisa eu tive certeza nessa consultoria. O verde me cai muito bem! É minha cor favorita e o tom de verde que tenho no meu guarda-roupa é o ideal para mim.

Agora é Verde pra que te quero!

Natal loja A Italiana
As cores usadas da cartela par montar o Look.

O que a consultoria me ajudou no Consumo?

Saber a cor que me valoriza foi a primeira coisa a fazer para que eu consiga realizar compras mais assertivas. Ou melhor ainda, que eu consiga realizar compras no meu próprio armário.

Revisitei meu armário agora com esse novo olhar para as cores. Consegui descobrir um universo colorido lá dentro. Experimente você também!

Eu não sou muito de sair para comprar roupas. Geralmente compro quando estou numa viagem e vejo algo diferenciado.

Porém, quando vou visitar minha família no Espírito Santo todo ano acabo comprando algumas roupas. Lá existe uma loja que gosto muito e representa bem o meu estilo. E como são as próprias proprietárias que desenham as estampas e confeccionam as peças (nada made in China ou trabalho escravo) dou muito valor.

E esse ano quando fui na loja Universo Colorido @universocolorido (instagram) levei minha cartela de cores. Como isso foi maravilhoso! Comprar com propósito. Não porque está na moda, não porque é a cor da Pantone, não porque vi uma digital influencer usando. Comprar porque me caiu bem, porque era o que eu estava buscando e porque era a cor que me valoriza. Experiência perfeita!

E como disse no vídeo com a Tati, na minha lista estava a aquisição do colete off-white. E desta vez achei, juntamente com este blazer/camisa da foto! Serão peças curingas para os meus looks coloridos!

Foto Stories. Não precisa ser uma roupa colorida. Você pode investir num acessório que contenha a cor da sua paleta.

O que a consultoria me ajudou na Organização?

Meu guarda-roupa já é organizado. Mas depois da consultoria consegui desapegar de algumas peças que estavam ali cumprindo um papel que não era o ideal. Não estavam me valorizando!

E devemos deixar no nosso campo de visão somente aquilo que nos valoriza, que nos deixa bonita e confiante.

Sem acúmulo de coisas, você vai conseguir manter a organização de forma bem fácil.

Armário cheio não significa mais looks, tenha em mente isso. O armário deve ser funcional e trabalhar a seu favor. Qualidade está acima de quantidade, como já diz o livro “Os segredos do Guarda-roupa Europeu”.

E se você se sente bem com suas roupas no guarda-roupa, não vai sentir a necessidade de comprar sempre algo novo.

Vou deixar aqui uma lista de posts do Blog que pode te ajudar ainda mais a ter um guarda-roupa funcional e organizado.

Perguntas mágicas na hora de desapegar

Saiba como combinar as cores

Dicas para organizar o guarda-roupa

Dicas para arrumar a mala de viagem

Espero que tenha gostado do meu relato e das minhas dicas. Para mim a Coloração Pessoal foi um divisor de águas.

Caso queira entrar em contato com a Tati Alvim vou deixar o e-mail dela: [email protected]

Qualquer dúvida deixe aqui embaixo o seu comentário e compartilhe esse post!

Tags

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios