CulináriaEntrevistaEstilo de VidaSustentabilidade

Xô desperdício! 3 dicas para evitar o desperdício de alimentos

Hoje vamos falar de uma prática bem comum dos brasileiros: o desperdício.

Infelizmente amargamos os primeiros lugares do mundo quando se fala em desperdício de alimentos. Talvez seja porque sempre tivemos a cultura da abundância e não precisaríamos nos preocupar com a falta de comida porque nesta terra “em se plantando TUDO DÁ”.

Essa expressão “em se plantando tudo dá” remete à Carta escrita em 1º de maio de 1500 por Pero Vaz de Caminha ao rei Dom Manuel, contando sobre a nova terra. Esta carta é considerado o documento de fundação do Brasil. Veja um trecho:

“Nela, até agora, não pudemos saber que haja ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro; nem lho vimos. Porém a terra em si é de muito bons ares, assim frios e temperados, como os de Entre Doiro e Minho, porque neste tempo de agora os achávamos como os de lá.

Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem.”

O Brasil sempre foi referência de terra fértil e água doce abundante, e falar em fome no país, era uma questão mais social do que ambiental.

Porém, muita coisa vem mudando nas últimas décadas, seja por causa das mudanças climáticas, seja por causa dos impactos causados pelo homem.

O que podemos concluir é que a terra fértil e a água doce abundante como dizia Pero Vaz de Caminha não é uma realidade tão viva assim.

Hoje vemos poluição das águas por microplásticos e esgotos; poluição da terra por lixo e agrotóxicos; poluição do ar por gases de efeito estufa ou metais pesados. Não tem por onde fugir… a poluição esta por toda parte.

Você é parte do TODO

Não estou aqui para te assustar, mas para te alertar que você é:

  • UM dentro da rede de 7,5 bilhões de pessoas no mundo;
  • UM dentro da rede de 209 milhões de pessoas no Brasil;
  • UM dentro da rede de milhões de pessoas no Estado que reside;
  • UM dentro da rede de milhares de pessoas no seu bairro;
  • UM dentro da rede de centenas de pessoas na sua rua;
  • UM dentro da rede de dezenas de pessoas no seu prédio;
  • UM dentro da rede de pessoas na sua casa.

Não importa… vc é UM agente de transformação, seja para melhorar ou piorar a situação. E suas atitudes reverberam direta e indiretamente para todos os lados.

E isso é difícil de perceber para muitas pessoas. Nossas atitudes do dia a dia, tanto em casa, como no trabalho, estão enraizadas na cultura da abundância. É uma questão de status ter “fartura”.

Porém, não vemos o outro lado da história, do preço ambiental e social pago por essa “fartura” disfarçada.

Veja essas notícias:

Compramos e acumulamos de uma forma exagerada, sendo que boa parte do que adquirimos e estocamos em casa acaba indo parar no lixo.

A cadeia do desperdício

Não é só o alimento que vai embora quando jogamos fora:

  • É o seu dinheiro;
  • É o seu tempo gasto em fazer compras e trabalhar para conseguir mais dinheiro;
  • É o recurso extraído da natureza para fazer o alimento;
  • É a energia da fábrica e do trabalhador para cultivar e produzir aquele alimento.

A cadeia de desperdício é enorme, e não me assusta que um país como o nosso tenha dificuldades de crescer economicamente e gerar bem-estar aos cidadãos. Neste círculo vicioso fica impossível mesmo.

E a mudança de hábitos precisa começar dentro de casa. Você já parou para refletir como anda sua geladeira e despensa? Tem muitos itens nelas vencidos e estragados? E suas compras? Você faz uma lista do que realmente precisa comprar?

Eu estou acostumada a entrar em vários lares por causa do meu trabalho com organização e me assusto muitas vezes com a quantidade de alimentos vencidos, estragados e com o excesso de compras.

Você imagina morar sozinha e ter duas geladeiras e um freezer lotados?

Já vi isso e posso te garantir que é difícil uma pessoa sozinha conseguir dar conta de tanta comida.

Então qual o resultado? Desperdício!

Além da questão cultural, muitas vezes acho que é uma percepção trazida de quando o Brasil vivia uma grande inflação e era necessário estocar alimentos. Também pode ser uma questão psicológica de quando tinha a casa cheia de gente ou quando passou fome em algum momento da vida.

Lembro quando era criança meu padastro comprando um carrinho de supermercado cheio de Pinho Sol porque estava na promoção (Duvido que minha mãe tenha usado metade desse produto antes de ter vencido).

O que quero dizer é que a cultura do DESPERDÍCIO e da FARTURA é considerada normal no Brasil. E por isso como Bióloga me voltei para esse trabalho dentro do universo doméstico, atuando como Personal Organizer. Meu propósito é mostrar a Sustentabilidade Doméstica. E isso começa com o Xô Desperdício.

As dicas da Flávia Ferrari

E como o foco de hoje é sobre o desperdício de alimentos, convidei a Flávia Ferrari para dar 3 DICAS de como fazer alguns alimentos durarem mais:

  • Maçã cortada sem escurecer (ótimo para lanche);
  • Banana durando por mais tempo e sem mosquitinhos;
  • Como ressuscitar o arroz de ontem e deixar fresquinho.

A Flávia Ferrari é home expert e autora do livro “A Dica do Dia”. Atualmente é considerada uma das maiores Youtubers de dicas domésticas e a maior influenciadora na área no Pinterest.

Veja o vídeo com as 3 dicas sensacionais e fáceis que ela trouxe para evitar o desperdício.

Conheça mais o trabalho da Flávia no site
https://flaviaferrari.com.br/

Gostou da reflexão e das dicas? Conte um pouco para nós!

Compartilhe para que mais pessoas possam refletir sobre seus hábitos em relação ao desperdício.

Tags

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios