Limpeza

5 DICAS DE LIMPEZA PARA QUEM TEM PET

Casa limpa e cheirosa

O dilema de muitas pessoas que possuem animais. Como deixar a casa limpa e cheirosa tendo um pet?

Quando pensamos em ter um pet, pensamos no companheirismo, no carinho e na alegria que ele nos proporcionará. Mas como todo ser vivo, ele precisará de cuidados e nem sempre corresponderá as nossas expectativas. Engana-se quem pensa que seu pet sempre vai fazer xixi no lugar certo, que sua casa nunca vai ter cheiro e que suas roupas pretas sairão ilesas sem pelos.

E para ajudar aquelas pessoas que pensam em ter um pet ou para aquelas que já tem um e estão desesperadas, trouxe 5 dicas de limpeza que farão a diferença na sua casa e vão amenizar muitos dos problemas que citei antes.

Mas queria primeiramente falar um pouco da minha experiência com meu gato e dar umas dicas felinas.

Dicas para não ter um gato solitário e suicida

Eu tenho um gato SRD (Sem Raça Definida) e atualmente ele tem 11 anos. Chama-se Mio. E durante esses 11 anos cometi muitos erros em sua criação que hoje posso com experiência apontar e compartilhar com vocês.

Por isso, elas ficam como dicas para vocês que pretendem ter um gato.

A primeira e principal dica é:

Se você quer ter um gato confinado em um apartamento, pense sempre na possibilidade de criar no mínimo dois gatos. Os gatos precisam de companhia e você não conseguirá suprir essa carência todo o tempo. E com o passar dos anos, o seu gato solitário poderá desenvolver alguns transtornos, como alimentares e comportamentais, por causa dessa solidão.

Desde criança tive gato, mas morava em casa ou apartamento térreo onde o bichano podia sair de casa sempre que podia, então não tive problema.

Porém, hoje moro num apartamento em andar alto e meu gato fica isolado do contato exterior, o que causou por consequência, um transtorno comportamental com o lambido constante dos pelos e um transtorno alimentar com vômitos quase diários.

Como resultado, tentei plantar graminha para digestão, colocar cordas para distração, usar erva-de-gato para estimulação, o que não deu resultado a longo prazo.

Por ser um animal já com uma idade avançada, a inserção de outro animal não era aconselhável e provavelmente poderia causar outros tipos de problema, então achei melhor riscar essa opção.

Por isso pense na possibilidade de ter no mínimo dois gatos no seu apartamento. Gostaria muito de ter tido essa dica porque teria evitado vários problemas.

A segunda dica é:

Se você mora em um apartamento com andar alto, não leve seu gato para brincar ou passear na área de jardim do seu prédio. Isso parece crueldade né? Eu também achava. Mas eu com pena de deixá-lo dentro do apartamento levei ele para brincar na grama do jardim.

no outro dia cedo ele rasgou a tela de proteção e pulou do 9º andar. Graças a Deus não morreu (um milagre), porém quebrou a perna e usa um pino até hoje, fora algumas sequelas que ficaram.

E para não dizer que foi coincidência ele ter passeado e depois pulado a janela, ele caiu justamente no jardim que tinha levado no dia anterior. Digo isso porque todo meu prédio era rodeado por jardins e várias janelas da casa dava para um jardim.

Lembre-se que gatos e cachorros possuem um olfato bastante apurado.

A terceira dica é:

Seja rigoroso quanto a quantidade de alimentação recomendada. Eu ficava com pena dele e achava que o miado constante era fome e fui cedendo aos pedidos. Devido a carência por não ter um companheiro da mesma espécie e a falta de atividades (gato não sai para passear como cachorro), ele descontava na comida (bem parecido com um ser humano).

E é especialmente nessa hora que temos que ser mais rígidos para não prejudicar ainda mais a saúde do bichano. Hoje consigo controlar mais a alimentação, mas fui relapsa quanto a isso por muito tempo.

Já teve épocas que me culpei e me achei uma péssima “mãe” para o meu gato. Mas percebi que não poderia pensar assim, até porque o carinho que ele demonstra por mim é verdadeiro e isso é a maior prova de que acertei em muita coisa.

Agora que contei um pouco da minha história com Mio, espero que tenha sido válida para vocês.

E finalmente vamos para as dicas de limpeza.

Dicas de limpeza para quem tem pets

DICA 1 – Evitar mau cheiro na caixa de areia do gato

Primeiramente polvilhe uma camada de bicarbonato de sódio no fundo da caixa de areia. E de vez em quando, despeje o bicarbonato em cima da areia para neutralizar o cheiro.

DICA 2 – Retirar pelos grudados

Chão e tapetes – use aspirador de pó. Varrer não é aconselhável porque o pelo vai voar e espalhar pela casa.

Sofás e cadeiras – use uma luva de borracha, como aquelas usadas para limpeza. Basta colocar a luva e passá-las no móvel para reunir todo o pelo da superfície grudado. Se quiser, você pode molhar a luva antes de passar.

Roupas – use uma esponja de cozinha. Com a parte áspera da esponja passe na roupa. O pelo ficará grudado na esponja. Porém, bastante cuidado com os tecidos finos e delicados da roupa para não danificar.

DICA 3 – Eliminar cheiro de xixi dos tapetes e estofados

Primeiramente retire o excesso de xixi com papel toalha. Coloque em cima do local um pouco de vinagre branco de álcool e bicarbonato de sódio. Ocorrerá uma reação efervescente. Espere secar e retire o resíduo que sobrar com um aspirador ou escova de cerdas macias.

Essa solução também é ótima para tirar manchas.

O vinagre tem ação bactericida e o bicarbonato de sódio elimina odores.

DICA 4 – Solução para tirar cheiro de xixi do chão

Em um borrifador ou frasco você vai misturar: 100 ml de água, 100 ml de vinagre de álcool e 1 (sopa) colher de bicarbonato de sódio.

Quando seu pet fizer xixi no chão, basta primeiramente tirar o excesso de xixi com papel toalha ou pano e depois passar a solução no local. Você pode se quiser deixar a solução no chão por algum tempo (para casos onde o cheiro está muito forte). No final, você retira a solução com um pano limpo.

O vinagre tem ação bactericida e o bicarbonato de sódio elimina odores.

Veja o vídeo dessa dica no meu canal do Youtube.

DICA 5 – Solução para tirar o cheiro de animais pela casa

Em um recipiente você vai misturar: 300 ml de água, 100 ml de vinagre de álcool, 50 ml de álcool líquido, 1 colher (sopa) de bicarbonato de sódio e 1 colher (sopa) de amaciante. Após a efervescência, transfira a solução para um borrifador.

A solução pode ser borrifada sobre os locais em que seu pet costuma ficar e que estão impregnados pelo cheiro, como: sofás, almofadas, camas, cortinas, travesseiros, cobertores, roupas, etc.

O vinagre tem ação bactericida, o bicarbonato de sódio elimina odores e o amaciante perfuma.

Espero que tenha gostado de saber um pouco da minha história com Mio e das dicas que ajudam muito na manutenção de uma casa limpa e sem aquela “nhaca”.

Conhece alguém que tenha um pet? Compartilhe esse post com ele.

 

Tags

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios