OrganizaçãoProdutividade

DEPOIS EU FAÇO! 6 DICAS para sair da procrastinação

E ser mais produtivo!

Você sabe o que é procrastinação? Ou já ouviu falar?

Podemos dizer que procrastinação é o adiamento de uma atividade, tarefa ou decisão que nos ajudaria a atingir nossos objetivos.

Muitas pessoas acham que procrastinação é sinônimo de preguiça, mas na verdade está muito mais ligado às características pessoais, estilo de vida, ao planejamento, à organização, aos hábitos e aos sentimentos, do que simplesmente falta de vontade.

Características pessoais

Em relação à características pessoais, já se descobriu que pessoas mais jovens (com menos de 20 anos), homens,  pessoas solteiras, divorciadas ou separadas são mais propensas a procrastinar. Mas por quê isso?

  • Pessoas com menos de 20 anos

A procrastinação está ligada ao subdesenvolvimento do córtex-frontal, que só amadurece plenamente aos vinte anos. Essa região é responsável nesse caso por idealizar as consequências futuras de uma atividade e pela paciência por uma recompensa.

Por isso é tão difícil para as crianças entenderem algumas ordens que os pais dão para o seu bem no futuro e esperar um pouco por uma recompensa. Então fica valendo aquela frase dada por todos os pais: “No futuro você vai me agradecer por isso!”. Hoje eu entendo quando minha mãe dizia isso.

  • Homens

Descobriu-se que a procrastinação tem uma tendência maior no cromossomo Y. E na minha opinião de bióloga, acredito que isso seja um fator evolutivo, já que a mulher por gerar e cuidar dos filhos, não pode simplesmente deixar de fazer as tarefas porque isso comprometeria a saúde da sua prole.

  • Pessoas solteiras, divorciadas ou separadas

O estudo não apontou o porquê, mas acredito que seja pelo simples fato dessas pessoas não terem mais o laço familiar contínuo com filhos e cônjuges. Dentro do seio familiar existem muitas responsabilidade que querendo ou não precisam ser cumpridas. Já quando a pessoa não tem esse vínculo de responsabilidade, muitas coisas acabam sendo adiadas.

Estilo de vida

Em relação ao estilo de vida, pessoas que vivem sem o contato com a natureza tem a tendência à procrastinação.

A vida ao ar livre na natureza (parques, florestas, praia, rios, montanhas, etc), restaura os mecanismos autorreguladores do cérebro. Até na decoração se vê isso. A importância de se ter plantas em casa para criar um ambiente mais agradável e mais harmônico.

E por isso a Primeira Dica para sair da procrastinação é:

DICA 1 – Tenha contato constante com a natureza.

Planejamento

Em relação ao planejamento, muitas pessoas vivem como a música de Zeca Pagodinho “Deixa a vida me levar” e não tem um planejamento de suas tarefas, seja ele diário, semanal ou mensal. E claro, como bons seres humanos que somos, vamos sempre optar por fazer as tarefas que são mais fáceis e que nos dão prazer, porque odiamos frustações (os psicólogos chamam de manobra de defesa do ego).

As tarefas difíceis e que são importantes, vamos empurrando “com a barriga”. Já quando você tem um planejamento e ordena todas as suas atividades por etapas, sejam elas fáceis ou difíceis, você consegue visualizar melhor seu plano a seguir e administrar o seu tempo. Além do mais, é muito gostoso fazer aquele check quando a tarefa foi cumprida.

Mas lembre de saber priorizar as suas atividades em urgentes, importantes e circunstanciais. Eu falei um pouquinhos sobre essa priorização no post Deu branco! 5 dicas para você organizar a mente e ser mais produtivo!

E deste modo temos a Segunda Dica.

DICA 2 – Faça o planejamento de suas tarefas

Organização

Em relação à organização, fica mais complicado você querer se concentrar em uma atividade vendo o caos ao redor. Tem gente que consegue, é verdade, mas a maioria fica entrando em estado de devaneio (ou seja, viajando nos pensamentos) e pensando em outras coisas, menos no relatório que precisa escrever.

Quanto menos distração no ambiente (bagunça) tiver, mais fácil será focar no que precisa fazer e menos tempo você vai perder procurando algo para a sua tarefa.

Assim chegamos a Terceira Dica.

DICA 3 – Organize seu ambiente

Hábitos

Em relação aos hábitos, muitas vezes a procrastinação torna um hábito e você nem percebe mais isso. Estar sempre atrasada na entrega de relatórios, ficar na rede social durante o trabalho, sair toda hora para um cafezinho ou cigarrinho são hábitos aparentemente normais, mas que podem estar fazendo você procrastinar, adiar o que precisa fazer.

Isso é tão sério que no Japão uma empresa calculou as pausas para fumar que os funcionários faziam durante o expediente e resolveu premiar quem não fumava e era mais produtivo. Veja a matéria completa no link:

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2018/02/empresa-japonesa-combate-o-fumo-dando-mais-ferias-aos-funcionarios.html

Os hábitos surgem porque o cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar esforço. Se deixado por conta própria, o cérebro tentará transformar quase qualquer rotina num hábito, pois os hábitos permitem que nossas mentes desacelerem com mais frequência. E não sou eu que digo isso, mas os cientistas.

Sempre nos meus posts falo da importância de se ter uma rotina, mas lembre que rotina pode ser para o BEM ou para o MAL.

Loop do Hábito

Para mudar um hábito, você precisa entender o Loop do Hábito que se caracteriza por 3 passos: Deixa – Rotina – Recompensa. Na mudança de hábito você usa a mesma deixa (gatilho) e fornece a mesma recompensa, mas troca a rotina e altera o hábito.

Para você entender melhor, vou deixar aqui a figura do livro “O Poder do Hábito” que mostra esse ciclo.

Outra figura que explica bem a mudança do hábito é a do Blog http://nutrir-bem.com/

Temos só que lembrar que mudar hábitos não é uma coisa fácil, requer esforço, motivação, força de vontade, determinação e autocompreensão de deus gatilhos (deixas) e recompensas. Quando estamos no controle e temos autoridade sobre nossas ações e nosso entorno, tendemos a ter mais motivação. Eu tenho certeza que a recompensa final será muito maior do que qualquer esforço.

Se você quiser aprofundar mais sobre os hábitos, leia o livro “O poder do Hábito” de Charles Duigg.

Você pode também ver o resumo desse livro de forma bem lúdica e explicativa no Canal do Youtube IlustradaMente. Vou deixar o link:

Depois de toda essa explicação chegamos a Quarta Dica.

DICA 4 – Mude seus hábitos

Sentimentos

Em relação aos sentimentos, você deve levar em conta o quanto você culpa os outros pelas coisas que não faz.

Muitos de nós caímos na armadilha do modelo “se/então”. SE eu tiver um chefe melhor, ENTÃO vou entregar meus relatórios no prazo. SE eu tiver uma casa própria, ENTÃO vou ser feliz. Fazemos essa autosabotagem o tempo todo com a gente para justificarmos o porquê não estarmos fazendo nossas coisas. Temos a tendência de culpar os outros ou as situações pelo nosso fracasso.

Sobre buscar culpados, esse trecho do livro “O poder da ação” fala bem sobre isso.

Assim como criticar, buscar culpados é uma maneira mais simples e rápida de se desresponsabilizar pelo mundo em que vive, pelos acontecimentos, por fatos e resultados obtidos em sua vida. Neurologicamente é um grande perigo, pois o hemisfério direito, que é o lado realizador do nosso cérebro, ao receber a mensagem de que o resultado (insatisfatório) obtido foi por culpa dos outros, cria o seguinte diálogo interno: “Por que mudar e fazer diferente se o resultado negativo obtido foi culpa do outro?” Dessa maneira, a pessoa continua a repetir os mesmos erros, sem, no entanto, aprender com eles – afinal, se são os outros os responsáveis por tudo isso estar assim, por que eu deveria mudar? Os outros que mudem! (Pág. 85)

Assim temos a Quinta Dica.

DICA 5 – Não busque culpados e sim soluções

Mas se mesmo assim você se achar perdido, sem ânimo para iniciar uma tarefa, reflita sobre sua vida e veja o que realmente você faz para alcançar suas metas e sonhos. Não somos só família ou só trabalho. Somos uma rede complexa de sentimentos e vontades que precisa estar em equilíbrio. O que te proponho é avaliar isso.

Para te ajudar, vou deixar uma tabela de avaliação retirada do livro “Estratégia de vencedores”, onde você pode avaliar sua vida atribuindo uma nota e colocar uma ação para melhorar o seu score.

ÁREA

NOTA DE 0 A 10

AÇÃO

Saúde e Disposição

Desenvolvimento Intelectual

Equilíbrio Emocional

Realização Profissional

Recursos Financeiros

Relacionamento Amoroso

Vida Social e Hobbies

Paz e Espiritualidade

Felicidade

Você pode também fazer um quadro dos sonhos, com imagens do que você realmente almeja, seja ela materiais ou não. Eu adorava fazer isso quando era adolescente. Me ajudava muito ao estudar para o Enem.

Isso vai proporcionar um gatilho no seu cérebro, toda vez que olhar para seu quadro dos sonhos. Em segundos, você vai visualizar a razão por você fazer o que faz e se manter firme e positivo no seu propósito.

Estimular a visão é um gatilho poderoso, então coloque em um local onde você consiga visualizar com frequência, seja em casa ou no trabalho. Tá valendo até ser a imagem de fundo do celular!

Com isso chegamos a Sexta Dica.

DICA 6 – Avalie a sua vida para que ela esteja em equilíbrio

Para terminar esse post quero dizer que produtividade não é trabalhar ou suar mais! Tem a ver em como fazer determinadas escolhas em nossas vidas, em como determinar metas, em como encarar a nós mesmos, em como usar o nosso tempo, em como determinar prioridades, ou seja, em como buscar a felicidade em tudo o que fazemos.

Deixo aqui uma fórmula sobre procrastinação para você refletir. E se quiser, pode deixar pregada no seu computador, no espelho ou em qualquer lugar que queira.

Gostou das dicas? Deixe o seu comentário e compartilhe para os seus amigos! Principalmente para aqueles que ficam adiando as tarefas!

Grande beijo!

Tags

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios